O que são Problemas psíquicos e Transtornos Globais do Desenvolvimento?

Problemas psíquicos

A palavra "problema" indica a existência de uma perturbação ou de um sofrimento, de natureza psíquica, mesmo que ele tenha um fundamento orgânico, como os problemas de aprendizagem pelos quais as crianças e adolescentes passam ou os problemas que eles enfrentam na relação com os outros. Esse sofrimento está sendo indicado pelo sujeito ou por seus pais, e não é necessariamente uma categorização no interior de uma nosografia médica que impôs o uso de termos como "distúrbios"ou "transtornos", sublinhando o caráter deficitário das diferenças (Kupfer, 2010).

Para saber mais sobre os problemas de terminologia, acesse: http://www2.pucpr.br/reol/index.php/PA?dd1=3560&dd99=view

Transtornos Globais do Desenvolvimento ou Problemas psíquicos graves

Para a psicanálise, os Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD), entre eles o autismo e as psicoses infantis, são problemas psíquicos graves que dificultam o estabelecimento das relações sociais destas crianças com seus semelhantes, sua inserção na linguagem e, conseqüentemente seu processo de escolarização. Por essa razão, o tratamento psicanalítico dos TGD centra-se na relação do profissional com a criança e também com as demais crianças, buscando construir ou reconstruir com ela seus laços psíquicos, cognitivos e sociais ainda não instalados.

De acordo com o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, da American Psychological Association – DSM- IV, a categoria diagnóstica na qual se inserem o autismo e as psicoses infantis é chamada de Pervasive Developmental Disorders (Transtornos Invasivos de Desenvolvimento) e caracteriza-se por “ prejuízo severo e invasivo em diversas áreas do desenvolvimento: habilidades de interação social recíproca, habilidades de comunicação, ou presença de comportamento, interesses e atividades estereotipados”.

Já na Classificação Internacional das Doenças da Organização Mundial da Saúde (CID-10), esses quadros recebem o nome de Transtornos Globais do Desenvolvimento e caracterizam-se por “alterações qualitativas das interações sociais recíprocas e modalidades de comunicação e por um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo”. Estas anomalias qualitativas devem constituir uma característica global do funcionamento do sujeito, em todas as ocasiões”.

Para saber mais sobre a definição no DSM-IV ou CID 10, acesse: http://www.psiqweb.med.br